15AH, San Francisco

California, United States.

Send Your Mail At:

info@elitesupport.com

Working Hours

Mon-Sat: 9.30am To 7.00pm

Título

Autem vel eum iriure dolor in hendrerit in vulputate velit esse molestie consequat, vel illum dolore eu feugiat nulla facilisis at vero eros et dolore feugait

Organização da Conferência sobre o Futuro da Europa

Lisboa, 22 de Janeiro 2020.

A Comissão Europeia apresentou hoje as suas ideias para moldar a Conferência sobre o Futuro da Europa, que deverá ser lançada em 9 de maio de 2020, Dia da Europa e decorrer durante dois anos.
A comunicação adotada é o contributo da Comissão para o debate, já animado, em torno da Conferência sobre o Futuro da Europa – um projeto anunciado pela presidente Ursula von der Leyen nas suas orientações políticas, para dar mais voz aos europeus sobre a ação da União Europeia e a forma como esta trabalha para eles. A conferência basear-se-á em experiências anteriores, como os diálogos com os cidadãos, ao mesmo tempo que introduzirá uma vasta gama de novos elementos para aumentar a sensibilização e reforçar as formas de que as pessoas dispõem para influenciar as futuras ações da UE. A conferência será um novo fórum público que permitirá um debate aberto, inclusivo, transparente e estruturado com cidadãos de diversas origens e de todos os quadrantes. A Comissão está empenhada em dar seguimento ao resultado.

A Comissão propõe duas vertentes de trabalho paralelas para os debates. A primeira deve centrar-se nas prioridades da UE e no que a União deveria procurar alcançar: incluindo a luta contra as alterações climáticas e os desafios ambientais, uma economia que funcione para as pessoas, a justiça social e a igualdade, a transformação digital da Europa, a promoção dos valores europeus, o reforço da voz da UE no mundo, bem como a consolidação das bases democráticas da União. A segunda vertente deverá centrar-se na abordagem dos temas especificamente relacionados com os processos democráticos e as questões institucionais: nomeadamente o sistema de candidatos principais e as listas transnacionais para as eleições para o Parlamento Europeu.

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia comentou: «As pessoas têm de estar no centro de todas as nossas políticas. Desejo, portanto, que todos os europeus contribuam ativamente para a Conferência sobre o Futuro da Europa e desempenhem um papel de liderança na definição das prioridades da União Europeia. Apenas em conjunto podemos construir a nossa União de amanhã.»

Dubravka Šuica, vice-presidente da Democracia e Demografia afirmou: «Temos de aproveitar a dinâmica da elevada taxa de participação nas últimas eleições europeias e o apelo à adoção de medidas. A Conferência sobre o Futuro da Europa é uma oportunidade única para refletir com os cidadãos, escutá-los, interagir, responder e explicar. Reforçaremos a confiança entre as instituições da UE e aqueles que servimos: os cidadãos. Esta é a nossa oportunidade de mostrar às pessoas que a sua voz conta na Europa

Um novo fórum público para um debate aberto, inclusivo e transparente

A Comissão considera que a conferência é um fórum direcionado da base para o topo, acessível a pessoas muito além das capitais europeias, de todos os cantos da União. As outras instituições da UE, os parlamentos nacionais, os parceiros sociais, as autoridades regionais e locais e a sociedade civil são convidados a participar. Uma plataforma multilingue em linha assegurará a transparência do debate e apoiará uma participação mais ampla. A Comissão está empenhada em tomar as medidas mais eficazes em conjunto com as outras instituições da UE, a fim de integrar as ideias e as reações dos cidadãos na elaboração das políticas da UE.

Contexto

Todos os membros do Colégio desempenharão um papel no sucesso da Conferência, estando a coordenação do trabalho da Comissão sobre a Conferência a cargo da vice-presidente Dubravka Šuica, apoiada pela vice-presidente Věra Jourová, no que respeita à vertente institucional, e pelo vice-presidente Maroš Šefčovič, no que respeita à vertente prospetiva e interinstitucional.

O Parlamento Europeu e o Conselho estão igualmente a trabalhar nos seus contributos para a Conferência sobre o Futuro da Europa. Na sua Resolução de 15 de janeiro de 2020, o Parlamento Europeu apela a que este seja um processo aberto e transparente que adote uma abordagem inclusiva, participativa e equilibrada em relação aos cidadãos e às partes interessadas. Nas suas Conclusões de 12 de dezembro de 2019, o Conselho Europeu solicitou à Presidência croata que começasse a trabalhar na posição do Conselho. A própria Presidência croata incluiu a conferência nas suas prioridades.

Em seguida, é de importância crucial que as três instituições trabalhem em conjunto no sentido de uma declaração conjunta que defina o conceito, a estrutura, o âmbito e o calendário da Conferência sobre o Futuro da Europa, bem como a definição dos seus princípios e objetivos acordados conjuntamente. Essa declaração será, depois, aberta a outros signatários, incluindo instituições, organizações e partes interessadas. Os parlamentos e os intervenientes nacionais e regionais têm um papel importante a desempenhar na conferência e devem ser incentivados a realizar eventos relacionados com a conferência. A Comissão sublinha no seu contributo que se compromete a dar seguimento aos resultados e às recomendações dos diferentes debates.

A Comissão propõe o lançamento oficial da conferência no Dia da Europa, a 9 de maio de 2020, 70 anos após a assinatura da Declaração Schuman e 75 anos desde o final da Segunda Guerra Mundial.

Para mais informações

Organização da Conferência sobre o Futuro da Europa

Perguntas e respostas

Fonte: Representação da Comissão Europeia em Portugal 

Sandra Geada

Deixe uma resposta