15AH, San Francisco

California, United States.

Send Your Mail At:

info@elitesupport.com

Working Hours

Mon-Sat: 9.30am To 7.00pm

Título

Autem vel eum iriure dolor in hendrerit in vulputate velit esse molestie consequat, vel illum dolore eu feugiat nulla facilisis at vero eros et dolore feugait.

Arquivo da categoria Noticias

Europe Direct Oeste e Lezíria do Tejo muda de instalações – Contacto Telefónico Provisório

Durante o mês de setembro, o Centro de Informação Europe Direct Oeste e Lezíria do Tejo irá mudar de instalações, continuando a ter a sua sede na vila do Cadaval.

Se não conseguir contactar o Centro através do número 262 085 044 por favor ligue 917 408 917.

O Europe Direct, que atua no território do Oeste e da Lezíria do Tejo, tem como entidade de acolhimento a Associação Leader Oeste. Saiba mais @ http://www.quadranteoeste.com/leader/index.php/apresentacao

Esta Associação, que opera nos 12 concelhos do Oeste, reabilitou o edifício da antiga escola primária do Cadaval, cedido pelo município, e passa a funcionar, com todas as suas valências, junto à Rotunda da Europa (espaço dedicado aos 28 estados membros da União Europeia).

 

O que é o Centro de Informação Europe Direct Oeste e Lezíria do Tejo?

A Leader Oeste – Associação para o Desenvolvimento e Promoção Rural do Oeste abriu o Centro de Informação Europe Direct em 2013, dedicando-se à região do Oeste (12 Municípios).

Desde 01 de Janeiro de 2018, este Centro de Informação abrange também a região da Lezíria do Tejo (11 Municípios).

O Europe Direct Oeste e Lezíria do Tejo é um Centro de Informação Oficial da Comissão Europeia, integrado numa Rede Europeia, constituindo-se num ponto de acesso para todos os que se interessam e queiram saber mais sobre a União Europeia.

O Europe Direct Oeste e Lezíria do Tejo é um dos 15 Centros Europe Direct que atuam em Portugal. Saiba mais @ https://ec.europa.eu/portugal/services/contact-points_pt

 

O que faz o Centro de Informação Europe Direct Oeste e Lezíria do Tejo?

Informa sobre as instituições, políticas, programas e possibilidades de financiamento da União Europeia.

Informa sobre os direitos e oportunidades de cidadania europeia.

Disponibiliza, de forma gratuita, materiais informativos.

Organiza eventos sobre a União Europeia e as suas políticas.

Veicula informação das instituições europeias, adaptadas às necessidades locais e regionais.

 

O Europe Direct Oeste e Lezíria do Tejo organiza, durante todo o ano, atividades em parceria com as mais diversas entidades da Região Oeste e da Região da Lezíria do Tejo.

Como nos pode contactar?

Edifício da Antiga Escola Primária do Cadaval

Rua Dr. Duarte Ribeiro de Macedo

Junto à Rotunda das Bandeiras da União Europeia

2550-137 Cadaval

Telefone: +351 262 085 044
Site: www.europedirectolt.pt
E-mail: info@europedirectolt.pt
Facebookwww.facebook.com/europedirect.olt
Twitter: www.twitter.com/EDIC_OLT
Instagram: www.instagram.com/edic_olt
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCfvOyTbbs0ByEXPgqwwTJLQ/videos

Estágio na Agência Europeia para a Segurança da Aviação

Ainda vais a tempo de te candidatares a um estágio na Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA – European Union Aviation Safety Agency) em Colónia, Alemanha.

O prazo foi prolongado até 29 de agosto!

Licenciatura? Fluência em inglês e, de preferência, noutra língua da UE?

São 14 vagas, em várias áreas.

Bolsa mensal: cerca de 1.100 euros.

ℹ️ https://eurocid.mne.gov.pt/empregos?search_api_fulltext=easa.

Viajar para outro país da União Europeia

Para o cidadão europeu viajar para outro país da União Europeia é cada vez mais usual.

No entanto, é quando começa o verão que as viagens de férias em família se tornam mais frequentes.  Surgem então as preocupações e as dúvidas sobre o que levar na bagagem e sobre os direitos e deveres enquanto cidadão europeu.

Para o ajudar, o Centro de Informação Europeia Jacques Delors preparou um dossier com informações e conselhos sobre Viajar na Europa.

Fonte: Centro de Informação Europeia Jacques Delors

A EUROPA VAI À PRAIA E AO PARQUE

As Bibliotecas de Praia da Região Oeste (Santa Cruz, Areia Branca, Foz do Arelho, São Martinho do Porto e Nazaré) e a Biblioteca do Parque de Caldas da Rainha, recebem este Verão a iniciativa A Europa vai à Biblioteca, numa ação do Centro de Informação Europe Direct Oeste e Lezíria do Tejo, em parceria com as Bibliotecas Municipais de Torres Vedras, Lourinhã, Caldas da Rainha, Alcobaça e Nazaré.

Ao longo de vários dias são dinamizadas actividades com o intuito de informar e esclarecer sobre o que é e o que faz a União Europeia (UE).

O objectivo é que  fiquem a saber o que é a União Europeia, quais as suas responsabilidades e ainda promover a protecção do ambiente e informar sobre o que a UE desenvolve neste âmbito.

Duma forma lúdica e divertida, com o jogo ‘Descobre a Europa’, todos os participantes têm ainda a oportunidade de ficar a saber um pouco mais sobre os 28 Estados Membros da UE.

Datas:

12.07.2019 – Santa Cruz

16.07.2019 – Areia Branca

17.07.2019 – Foz do Arelho

22.07.2019 – São Martinho do Porto

23.07.2019 – São Martinho do Porto

24.07.2019 – Nazaré

08.08.2019 – Nazaré

21.08.2019 – Areia Branca

Nomeados os finalistas da 3ª edição do Prémio de Jornalismo “Fernando de Sousa”

 

Os vencedores serão anunciados pelo Comissário europeu Carlos Moedas na cerimónia que decorre no dia 19 de julho às 11h00, no NewsMuseum em Sintra.
Os finalistas da terceira edição do prémio de jornalismo organizado pela Representação da Comissão Europeia em Portugal são 10 divididos pelas três categorias: 2 nomeados na categoria «Estudante», 2 na categoria «Jornalista – Media Regional» e 6 nomeados na categoria «Jornalista – Media Nacional».

Em conformidade com o Regulamento do Prémio, o Júri de Seleção reuniu no dia 22 de maio e escolheu os vencedores de cada uma das 3 categorias de forma unânime. Recomendaram ainda uma peça da categoria Nacional para receber uma Menção Honrosa.

Estes serão anunciados numa cerimónia no NewsMuseum, em Sintra, no dia 19 de julho, entre as 11h00 e as 12h30, que inclui uma conversa entre o Comissário europeu Carlos Moedas e a Secretária de Estado dos Assuntos Europeus, Ana Paula Zacarias, moderada por João Adelino Faria sobre a visão para a União Europeia para os próximos cinco anos e o papel da comunicação social perante os desafios atuais. No evento participam ainda o Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, os familiares de Fernando de Sousa, os membros do júri, os curadores do NewsMuseum, os candidatos da terceira edição, e os diretores dos órgãos de comunicação social ou professores responsáveis das peças finalistas.

O evento será aberto à imprensa. Acreditação com rita.fortunato-baptista@ec.europa.eu, 966 822 590

Este prémio, promovido pela Representação da Comissão Europeia em Portugal, homenageia o jornalista Fernando de Sousa, um dos grandes jornalistas portugueses perito em assuntos europeus, e reconhece trabalhos informativos de excelência sobre assuntos europeus.

Os cinco membros do Júri de Seleção da terceira edição do Prémio de Jornalismo «Fernando de Sousa» são:

·         Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal: Sofia Colares Alves

·         Membro do Serviço de Porta-vozes da Comissão Europeia: Daniel do Rosário

E três representantes da classe profissional:

·         Sindicato dos Jornalistas: Sofia Branco

·         Casa da Imprensa: Goulart Machado

·         Clube de Jornalistas: Rui Cardoso

O Júri congratula-se pela qualidade das peças recebidas em todas as categorias e louvam a diversidade de temas e de formatos das candidaturas recebidas e a participação de jornalistas de âmbito regional e de estudantes de várias regiões do país. Na opinião do Júri, a seleção foi um exercício desafiante, mas os vencedores foram uma escolha clara e unânime. Os jurados foram unânimes ainda na recomendação de que o prémio continue, dado ser um excelente incentivo e reconhecimento do jornalismo português.

Das 24 candidaturas recebidas no total, 19 foram consideradas válidas:  4 na categoria «Estudante», 3 de media regionais e 12 de media nacionais. Os temas foram, este ano, bastante diferenciados, incluindo direitos fundamentais, migração, Erasmus, terrorismo e outros temas da atualidade do projeto europeu.

Finalistas da terceira edição do Prémio Fernando de Sousa

Categoria «Estudante»:

“Comboio da Europa mexe Braga” – Online, Universidade do Minho, Braga

Autoria: Adriana Ribeiro e Ana Rita Pereira

 Erasmus na Ponta da Língua” – Podcast, Universidade Lusófona do Porto

Autoria: Ana Patrício, Patrícia Dias e Ana Luísa do Vale

 Categoria «Regional»:

“Buinho: Messejana tem uma residência criativa onde existe o único fablab do Baixo Alentejo”, Diário do Alentejo

Autoria: Bruna Soares

“BLC3 – Quando o Interior não dorme”, Centro TV

Autoria: Paulo Leitão e Sandro Garcia

 Categoria «Nacional»:

“A cadeira vazia do Prémio Sakharov”, Revista VER

Autoria: Helena Oliveira Ribeiro

 “A Rede”, Revista Sábado

Autoria: Nuno Pinto

“Como é que a Europa descalça esta bota?”, Jornal de Negócios

Autoria: David Santiago

Indesejados: um ano depois”, TVI

Autoria: André Carvalho Ramos, Romeu Carvalho e João Pedro Ferreira

 “Jornal 2 Especial Ano Europeu do Património”, RTP 2

Autoria: João Fernando Ramos

 “Polónia: a liberdade de expressão está a passar à clandestinidade?”, Jornal Público

Autoria: Teresa Abecasis

 Contexto:

No âmbito do respeito pela liberdade e pelo pluralismo da comunicação social, a Representação da Comissão Europeia em Portugal lançou a primeira edição do Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa em 2017. A apresentação de candidaturas para esta terceira edição decorreu entre 28 de janeiro de 2019 e 28 de fevereiro de 2019. Todas as informações sobre a terceira edição e o regulamento do prémio podem ser encontrados aqui.

O Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa foi atribuído pela primeira vez a 9 de maio de 2017, Dia da Europa. Para esta terceira edição, o concurso foi aberto a trabalhos desenvolvidos nas áreas de imprensa escrita, rádio, televisão e internet em três categorias:

·          Categoria «Jornalista – Media Nacional»: um prémio atribuído a um trabalho produzido por um jornalista detentor de carteira profissional; ou por uma equipa da qual conste um jornalista detentor de carteira profissional; e que seja publicado/difundido num media de âmbito nacional;
·         Categoria «Jornalista – Media Regional»: um prémio atribuído a um trabalho produzido por um jornalista detentor de carteira profissional; ou por uma equipa da qual conste um jornalista detentor de carteira profissional; e que seja publicado/difundido num media de âmbito regional ou local;

·         Categoria Estudante: um prémio atribuído a um estudante (ou a uma equipa de no máximo cinco elementos) do ensino superior de jornalismo ou comunicação social.

 As candidaturas elegíveis para a atribuição do Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa remetem para trabalhos que obedecem aos seguintes critérios:

–        Abordam questões importantes a nível europeu ou promovem um melhor entendimento das instituições ou políticas da União Europeia;

–        Foram publicados ou difundidos entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2018;

–        Foram elaborados em português;

–        Não receberam outro prémio até à data de encerramento das candidaturas;

–        Para as categorias «Jornalista – Media Regional» e «Jornalista – Media Nacional»: foram publicados/difundidos num meio de comunicação legalmente registado em Portugal;

–        Para categoria «Estudante»: foram publicados/difundidos num meio de comunicação legalmente registados em Portugal ou num meio de comunicação ou sítio Web de uma instituição de ensino superior. Podem ainda ser trabalhos académicos de cariz jornalístico certificados por pelo menos um(a) docente universitário.

Prémios:

Categoria «Jornalista – Media Nacional»: um prémio pecuniário de 5 000 (cinco mil) euros;

Categoria «Jornalista – Media Regional»: um prémio pecuniário de 5 000 (cinco mil) euros;

Categoria «Estudante»: título(s) de transporte no valor total de 3 000 (três mil) euros.

Fonte: Representação da Comissão Europeia em Portugal

Summer CEmp 2019 – abrem candidaturas até 30 de junho

As candidaturas para o Summer CEmp 2019 estão abertas até 30 de junho.

A terceira edição deste programa vai reunir 40 participantes e 40 oradores em Monsaraz de 27 a 30 de agosto de 2019.

O Summer CEmp é um seminário intensivo e interativo com formatos práticos de aprendizagem como conversas improváveis e exercícios práticos para entender melhor o projeto Europeu.

Nasce da necessidade de envolver os futuros líderes de opinião no debate sobre a União Europeia.

Em quatro dias, um grupo diverso de 40 jovens universitários dialoga direta e informalmente com um leque de protagonistas da atualidade política e mediática sobre os possíveis cenários de futuro da Europa.

É uma iniciativa da Representação da Comissão Europeia em Portugal e organizado com o apoio da Câmara Municipal de Monsaraz e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo.

Quando? A 3ª edição do Summer CEmp acontece de 27 a 30 de agosto de 2019.

Onde? Em Monsaraz, distrito de Évora. Num cenário rural e inspirador, o debate sobre a União Europeia faz-se com uma forte interação com a população local e com o património cultural e natural.

Agenda: O eixo central do programa é composto por conversas inesperadas com cerca de 40 oradores de alto nível – políticos, jornalistas, empresários, académicos, atletas e artistas – e uma variedade de atividades práticas aproveitando os recursos do grupo e da vila.

Para quem? Para 40 estudantes universitários portugueses, entre os 18 e os 30 anos, de todos os pontos do País. Dando-se prioridade a formação na área das relações internacionais, ciência política, comunicação e jornalismo, podem candidatar-se estudantes de qualquer curso.

Será selecionado um grupo heterogéneo de jovens dinâmicos que têm em comum uma grande motivação para discutir a Europa.

A participação dos jovens é gratuita e a seleção é feita por concurso, com base no seu perfil e motivação.

As inscrições decorrem até de 30 de junho de 2019.

As candidaturas fecham em data anterior caso se atinja o limite de 150 candidaturas.

Dúvidas e questões: comm-rep-lis-summer-cemp@ec.europa.euMais informação:

Young Citizens’ Dialogue – Vamos discutir o futuro da Europa!

No passado dia 8 de maio, o Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, convidou cerca de 320 jovens oriundos dos 28 estados-membros da União a participar no diálogo europeu com jovens cidadãos em Sibiu, na Roménia. E eu fui um deles!

Não posso deixar de expressar o meu entusiasmo e satisfação pessoal ao saber que tinha sido um dos dez jovens portugueses escolhidos para marcar presença em Sibiu.

Aos meus ombros levei a enorme responsabilidade de representar Portugal, de contribuir com as minhas ideias e com a minha visão para um diálogo que se cria enriquecedor, aberto e multicultural.

Parti de Alcobaça, concelho do qual sou natural, na madrugada do dia 7 de maio. Esperavam-me duas escalas, em Madrid e Bucareste, três aviões e quatro aeroportos. Importa ainda dizer que este percurso foi feito integralmente sozinho, o que para mim, um jovem que completou 18 anos há um mês, foi uma prova de superação pessoal. Apesar de toda a “turbulência” sentida consegui chegar a Cluj-Napoca, o meu último aeroporto, cerca das 19 horas e 30 minutos desse dia. Entretanto, já tinha conhecido alguns jovens espanhóis e um estónio que também viajavam, tal como eu, para o encontro de Sibiu.

Andámos mais de uma hora e meia de autocarro até à cidade onde íamos ficar alojados, Alba lulia. Durante a viagem não parei de conversar, sobretudo com o Gabriel, um jovem de nacionalidade espanhola, estudante de Direito. Falámos de tudo em pouco, desde política, dos nossos países, das nossas aspirações futuras, do que esperávamos do encontro…

No meio da viagem houve uma voz que me despertou à atenção! Podiam estar a falar-se muitos idiomas dentro daquele minibus, mas reconheceria sempre a língua do velhinho Camões. A bordo seguiam outros dois portugueses: o Carlos, que estuda Economia na Universidade de Aveiro e o Hugo, natural de Braga, mestre em Biologia que ia a Sibiu receber um prémio de fotografia relacionado com o Corpo Europeu de Solidariedade.

O dia 8 começou cedo. Tomei o pequeno-almoço com um Luxemburguês estudante de Relações Internacionais ao abrigo do programa Eramus+ em Paris. Percorremos algumas centenas de metros pelo bairro do nosso hotel. Cedo percebi que a terra tinha um cheiro diferente que um jornal impresso em papel não permite transmitir e que o clima era diferente.

De seguida dirigimo-nos para Sibiu, mais uma hora de caminho sempre sobre escolta da polícia romena. O dia expôs aquilo que a noite escondera: um país pobre onde ainda está muito por fazer! É claro o papel da União Europeia, que através do Fundo de Coesão, essencialmente, financia muitas infraestruturas e equipamentos que ainda estão a ser erguidos, um pouco por todo o lado. Não posso, ainda, deixar de fazer referência ao enorme policiamento e à presença das forças armadas em muitos locais por onde passámos: algo não está bem na Roménia!

Após a nossa chegada houve uma sessão de boas vindas onde marcaram presença a Diretora-Geral de Comunicação, Sixtine Bouygues, a Comissária do Emprego, Assuntos Sociais, Competências e Mobilidade Laboral, Marianne Thyssen, e o Comissário da Educação, Cultura, Juventude e Desporto, Tibor Navracsics.

Durante o dia reunimo-nos em vários workshops para discutir, de forma mais próxima, vários temas previamente selecionados como o futuro da democracia, as alterações climáticas, a Europa Digital o futuro do trabalho. As conclusões a que cada grupo chegou foram votadas, em plenário, e posteriormente apresentadas aos Comissários.

Já lá mais para o final do dia chegou o presidente da Comissão Europeia, , Jean-Claude Juncker e o Presidente da Roménia, Klaus Iohannis. Foi o momento alto do dia. Éramos uma plateia enorme, cheia de braços no ar para fazer perguntas e eles começaram a responder a várias questões da atualidade como a situação política na Roménia, as alterações climáticas ou o Brexit. Foi extraordinária a oportunidade de conhecer Juncker. Ele é um homem extremamente ágil, convicto e inteligente. Independentemente do seu quadrante político penso que a Europa se devia orgulhar de o ter como Presidente da Comissão. É daquelas pessoas que vale a pena conhecer!

Para terminar, gostava de tecer algumas considerações:

Em primeiro lugar, não é verdade que os outros países europeus tenham melhores soluções para os desafios que se colocam ao mundo contemporâneo do que nós, portugueses;

Em segundo lugar, foi das melhores experiências da minha vida! Poder contactar com jovens oriundos de tantos países e perceber que há tanta gente tão bem informada e capaz de contribuir ativamente para guiar os destinos dos seus países, deixou-me de coração cheio.

À despedia, no aeroporto, ficou aquele sentimento para o qual só nós portugueses, ou quase só nós, temos uma palavra para definir: SAUDADE.

Senti-me verdadeiramente um cidadão europeu. Ficou reforçado o meu interesse pela Europa. Tenho acompanhado de perto todas as negociações que por estes dias ocorrem para escolher os futuros líderes das principais instituições europeias e tenciono participar em projetos como o Corpo Europeu de Solidariedade ou no importante trabalho desenvolvido pelos Centros de Informação Europe Direct. Quem sabe um dia se não serei candidato a deputado ao Parlamento Europeu!

Diogo Ramalho

Alcobaça

Perguntas frequentes sobre a transição da 8.ª para a 9.ª legislatura do Parlamento Europeu

O que vai estar na agenda da sessão constitutiva do Parlamento Europeu, de 2 a 4 de julho de 2019?
Os cidadãos elegeram os novos deputados ao Parlamento Europeu (PE) nas eleições europeias que se realizaram de 23 a 26 de maio.

Os eurodeputados recém-eleitos, que serão os representantes dos cidadãos da União Europeia (UE) até 2024, irão reunir-se pela primeira vez na sessão plenária constitutiva, de 2 a 4 de julho, em Estrasburgo.

Nesta sessão, serão eleitos o presidente do PE, os 14 vice-presidentes e os cinco questores. Será também decidida a composição numérica das comissões e das subcomissões parlamentares, dando-se assim início à 9.ª legislatura. Nas semanas seguintes, as comissões parlamentares terão as suas reuniões constitutivas, nas quais serão eleitos os respetivos presidentes e vice-presidentes.

 

Esta nota informativa complementa o dossiê de imprensa sobre as eleições europeias.

 

A sessão plenária constitutiva começa numa terça-feira. Porquê?

 

Quem vai presidir à primeira sessão plenária?

 

Como é eleito o presidente do Parlamento Europeu?

 

Como são eleitos os vice-presidentes e os questores?

 

Quando saberemos para que comissões vão os eurodeputados?

 

Quantos eurodeputados tem cada comissão parlamentar?

 

Quem preside às comissões?

 

Que outras comissões tem o Parlamento Europeu?

 

Quem coordena o trabalho das comissões?

 

O que são os grupos políticos e como são constituídos?

 

Quais são os requisitos para a formação de um grupo político?

 

Como são financiados os grupos políticos?

 

Como são eleitos os presidentes dos grupos políticos?

 

Como são eleitos os coordenadores nas comissões parlamentares?

 

Verificação dos novos eurodeputados

 

Como se processa a nomeação do presidente da Comissão e dos comissários?

 

Quantos eurodeputados terá o novo Parlamento Europeu?

Mais info @ Parlamento Europeu – Gabinete em Portugal