COVID19 – Estamos a tomar medidas para nos protegermos

Com a crise do COVID19 enfrentamos um desafio que apenas poderemos superar unidos: as pequenas ações individuais contam e são muito importantes.

Esta grave crise, requer uma resposta séria que nenhum país consegue dar sozinho.

A UE está a coordenar as numerosas medidas tomadas pelos Estados-membros para garantir que a sua proteção e segurança são a prioridade máxima.

Neste momento a UE está a adotar medidas para:

  • Limitar a propagação global do vírus;
  • Proteger os Europeus limitando as viagens para a UE;
  • Garantir o necessário aprovisionamento dos sistemas de saúde, preservando a integridade do Mercado Único e das cadeias de distribuição e produção;
  • Promover a investigação e desenvolver uma vacina que seja acessível a todos;
  • Apoiar as pessoas para que os empregos e os rendimentos não sejam afetados de forma desproporcional e para evitar que a crise possa ter efeitos permanentes. O Parlamento Europeu quer desencadear um procedimento urgente para distribuir o mais rapidamente possível fundos aos cidadãos, regiões e países mais afetados pelo Coronavírus;
  • Apoiar as empresas e assegurar que a liquidez do setor financeiro possa continuar a apoiar a economia;
  • Permitir que os países da UE atuem decisiva e coordenadamente, ao flexibilizar as regras sobre auxílios concedidos pelos Estados e medidas de apoio.

Pode saber mais sobre estas medidas aqui

Torne-se membro da comunidade unidos.eu.

Precisamos da sua ajuda para partilhar as medidas tomadas pela UE.

É importante que os cidadãos saibam como a UE apoia e coordena a luta contra esta doença.

Instruções do Governo e da Direção-Geral da Saúde

Por favor, siga os conselhos e as instruções das autoridades nacionais para se proteger a si mesmo e aos outros, mesmo quando possam perturbar a nossa vida quotidiana.

Caso tenha alguma questão, por favor contacte-nos através das nossas redes sociais no (Twitter, Facebook, Instagram).

Lembre-se que apenas unidos conseguiremos superar este desafio.

Fonte: Parlamento Europeu – Gabinete em Portugal

Sandra Geada

Deixe uma resposta